Mercado Quebra Costas | 4 abril 2009 | 11h - 20 h | Coimbra

clique na imagem para a ampliar

Jornal da JOC (Juventude Operária Católica) faz 74 anos


JORNAL DA JOC FAZ 74 ANOS!

Estamos a comemorar 74 anos do JO, o nosso militante n.º 1. Porque queremos que ele chegue a cada vez mais pessoas, atingindo o objectivo de ser porta-voz da juventude trabalhadora, decidimos lançar uma Campanha de Assinaturas.

A Assinatura da nossa revista tem o preço anual de 6 euros (assinatura normal) ou de 10 euros (assinatura de amigo), correspondendo a seis edições anuais.
Para fazeres a assinatura, basta preencheres o cupão abaixo com os teus dados e enviares juntamente com um cheque para:
JOC Nacional
Praça da Estrela 12-1º
1200 – 667 Lisboa

Para não teres de pagar selo, poderás optar por enviar para:

Juventude Operária Católica
Remessa Livre 25016 (neste caso não é necessário colocar selo)

Em alternativa poderás fazer a tua inscrição junto de um militante da JOC, entregando-lhe o cupão e respectivo dinheiro.
Contamos contigo nesta campanha e por isso despedimo-nos com Votos de uma Boa Leitura
Um abraço amigo

Rita Moreira, Chefe de Redacção do JO

Bagas goji à venda na loja do Agricabaz - Enviamos para todo o País

Embalagens de 250g - 6,24

Caso seja fora da área de distribuição do AgriCabaz ( Coimbra, Figueira da Foz) acresce de portes de envio - 2,85€.

Informações sobre as bagas goji

As Goji berries são umas bagas vermelhas provenientes do Noroeste da China e do Tibete. São vendidas no seu estado seco, ainda cruas, porque são desidratadas ao sol ou a temperaturas inferiores a 40ºC. São saborosíssimas e podem ser comidas directamente do pacote ou adicionadas a cereais de pequeno-almoço, saladas de frutas, batidos, como se tratasse de qualquer outra fruta seca.

Embora sejam uma novidade na cozinha Ocidental, os chineses têm conhecimento dos poderes especiais desta baga desde há milhares de anos. Das cerca de 8000 ervas e alimentos que fazem parte da Medicina Tradicional Chinesa, as Goji berries são consideradas a erva-alimento nº1. Estão no topo da tabela.

As Goji berries contribuem para uma vida alegre, energética e saudável. Saborosas, fáceis de incorporar no dia-a-dia e tão concentradas em nutrientes, não admira que estas pequenas bagas sejam um fenómeno extraordinário de sucesso por todo o mundo.

Informação nutricional
As Goji berries são provavelmente a fruta mais rica em nutrientes que existe no planeta. São uma fonte de proteína completa. Contêm 18 aminoácidos diferentes, entre os quais estão os 8 essenciais ao corpo humano.
Contêm até 21 minerais, entre os quais: zinco, ferro, cobre, cálcio, selénio e fósforo. As Goji berries contêm também vitaminas B1, B2, B6 e vitamina E. E também polissacarídeos, que fortificam o sistema imunitário, sendo que este é um dos elementos responsáveis pelo seu extraordinário efeito anti-envelhecimento.

Usos tradicionais
Na Medicina Tradicional Chinesa, as Goji berries têm sido consideradas como um alimento da mais alta qualidade para promover a longevidade, dar força e estimular a potência sexual.
O famoso Li Qing Yuen, que popularizou o Ginseng na cultura chinesa e que aparentemente viveu até à madura idade de 252 anos (!!!) (1678-1930), consumia Goji berries diariamente. A vida de Li Qing Yuen é o caso mais bem documentado de longevidade extrema.

Benefícios e possíveis efeitos medicinais
Muitos estudos publicados nos últimos anos, principalmente na China, reportam possíveis efeitos medicinais das Goji berries, especialmente devido às suas propriedades anti-oxidantes, incluindo potenciais benefícios contra doenças cardio-vasculares e inflamatórias, problemas de visão, do sistema neurológico e imunitário. Também se lhe atribuem propriedades anti-cancerígenas.
É uma fruta anti-envelhecimento por excelência, aumentando os níveis de energia, ajudando no processo digestivo e na perda de peso - por ser tão concentrada, basta comer pouca quantidade para se sentir saciado e bem nutrido.
Os aminoácidos presentes nestas pequenas bagas estimulam o funcionamento de células brancas até 300%, tornando muito difícil que quem as consome fique constipado ou com gripe.
Uma das mais recentes descobertas acerca dos benefícios das Goji berries é a sua capacidade de melhorar os níveis de insulina nos diabéticos.
As Goji berries têm ainda a propriedade de o fazer rir e sorrir durante o dia todo. Por isso há quem lhes chame de happy berry ou smiling berry.

Como usar
Directamente do pacote, em misturas com outras frutas secas e/ou frescas, em batidos, mueslis, chás (excelente para melhorar o sabor de alguns chás medicinais, mitigando o sabor adstringente ou amargo que muitas plantas têm). Também podem ser demolhadas e rehidratadas em água. Esta água é excelente para hidratar o corpo e pode ser usada como base para qualquer receita culinária.

Dosagem: quantidade razoável – 15 a 45 gramas diárias, ou seja, cerca de uma mão-cheia.

Nota: as Goji berries podem adaptar-se a climas europeus e é uma planta naturalizada na Grã-Bretanha há mais de 200 anos. Porque não lançar uma bagas no solo do seu quintal (ou num vaso, se vive num apartamento) e ter o privilégio de consumi-las frescas sempre que lhe apetecer? É uma planta que se propaga muito facilmente. Só não gosta de demasiada chuva.


Referências:
http://www.naturalnews.com/022924.html
http://www.gojiberryguide.com/PDFs/GojiBenefits.pdf
http://en.wikipedia.org/wiki/Wolfberry
http://food.lifeisround.com

Informação recolhida no site: http://www.centrovegetariano.org

Banco Palma - um banco comunitário Brasileiro



Experiência fantástica da criação de um banco comunitário ( Banco Palma) no Brasil que permitiu o desenvolvimento de toda uma comunidade a partir de uma favela.

ACIC - QI PME CENTRO

QI PME CENTRO | QUALIDADE E INOVAÇÃO

ÚLTIMA FASE DE CANDIDATURAS ATÉ 3 DE ABRIL

INSCRIÇÃO ON-LINE

A ACIC encontra-se a identificar empresas da área da indústria e de prestação de serviços de apoio à indústria para integrar no Programa QI PME Centro.

Objectivos:
Elevar a capacidade competitiva das empresas, mediante acções de formação e consultoria que visam, proporcionar um melhor desempenho das mesmas.

Destinatários:
Micro e PME até 100 trabalhadores da área da indústria e de prestação de serviços de apoio à indústria.

Metodologia:
Consultadoria individualizada na empresa - identificar e resolver problemas -, fóruns temáticos e acções de formação em sala para os colaboradores.

Apoio da ACIC:
Apoio técnico especializado e gratuito com recurso a uma equipa de consultores para diagnosticar e traçar um plano de acção estratégico adequado à realidade da sua empresa e ainda apoiá-lo na implementação dessas medidas.

A participação neste programa é gratuita encontrando-se contudo, sujeita a uma pré-adesão, devendo para o efeito preencher e submeter electronicamente a Ficha de Inscrição On-line, ou em alternativa remeter para o Fax 239 852 499, juntamente com Certidões de Situação Regularizada perante as Finanças e Segurança Social.


Contacte-nos, estamos à sua espera para lhe prestar apoio no desenvolvimento do seu negócio.

Visite o nosso site em www.acic.pt

Conservas Tricana na Loja do AgriCabaz em Coimbra


Uma maravilha a visita a esta loja em Lisboa. Uma simpatia de acolhimento.

Enquanto não puder ir a Lisboa, pode comprar estas magníficas conservas, que estão em todo o mundo, na Loja do AgriCabaz em Coimbra.

Enviamos por correio (para qualquer parte do Mundo) acrescendo de portes de envio.

Conservas Tricana Preço
Atum Tricana. Filetes em Azeite 2,60 €
Sardinha Tricana sem pele, sem espinha em Azeite 2,72 €
Polvo Tricana de Caldeirada 2,87 €
Lulas Tricana de caldeirada 2,61 €
Bacalhau Tricana assado com azeite e alho 5,56 €
Sardinha Tricana em Azeite Puro 2,28 €
Sardinha Tricana com Tomate e Azeite 2,31 €
Sardinha Tricana com limão 2,37 €
Filetes de Cavala Tricana em Azeite 2,55 €
Sardinha Petinga Tricana em Azeite 3,21 €

Pedidos:

agricabaz@gmail.com

ou por telefone: (00351) 239405446

Em Lisboa a Loja da Conserveira de Lisboa fica

R Bacalhoeiros 34, Lisboa
1100-071 LISBOA

As Conservas Tricana na WEB:

Veja outros posts com os produtos á venda online no blog

Dia Internacional de Subir às Árvores - 29 de Março



29 de Março o Domingo em que as Árvores te esperam

A partir das 15 horas

Mata do Choupal
Entrada Principal

Coimbra


Onde quer que estejas, onde quer que as nossas irmãs árvores estejam, juntos fazemos um dia melhor.
Encontra uma árvore à tua medida e, com cuidado pelos dois, abraça-a, acarinha-a, sobe-a.
Dos ramos de uma árvore o mundo vê-se diferente, vê-se mais belo.

Vem partilhar esta tarde de festa connosco, reflectir um pouco a nossa integração entre o céu e a terra, entre o cimento e os espaços verdes.

Em Coimbra, na Entrada Principal da Mata do Choupal a partir das 15h

No Porto, 10h Jardim Botânico Começo do Passeio por algumas Árvores Monumentais da Cidade + 13h Picnic Vegetariano no Jardim das Virtudes+ Yoga do Riso + Oficina de Bicicletas

Ou onde quer que estejas, no jardim público, à porta de casa, no quintal teu ou do vizinho, escolhe a árvore a quem vais fazer companhia este dia. E depois podes ir a este sítio http://florestamater.ning.com inscrever-te, contar a história do teu dia e colocar as tuas fotos.

Organização em Coimbra: Colectivo Germinal
Organização no Porto: GAIA Porto

Como fazer compostagem em casa

Artigo do blog: http://colorindoapaisagem.blogspot.com/

Compostagem caseira
- apropriada para casas, varandas, apartamentos e demais pequenos espaços.

Pegue um balde, bombona ou tonel grande (eu usei um de tinta que tem aproximadamente 50cm de altura e diâmetro de 30cm). Faça um furo de drenagem nele - optei por fazer na lateral, o mais próximo possível do chão do balde. Serve para escoar o chorume, um subproduto da compostagem que é muito rico em alimentos para as plantas e deve ser coletado para que possa ser usado, diluído em água, nas regas.

Utilizaremos os restos "verdes ou molhados"- aqueles que ainda contém água - da cozinha e do jardim e também folhas / galhos / caules "secos ou marrons" - assim chamados por já não conterem água. Os "verdes" são, por exemplo, as folhas descartadas da alface, do repolho, as cascas de ameixa, de batata, as ramas de cenoura e beterraba (a não ser que queira consumí-las, pois são deliciosas), cascas de ovo (essas devem ser bem lavadas e trituradas antes de irem para a composteira, cascas de tomate, restos de poda do jardim e assim por diante. Tudo o que seja orgânico e que não tenha sido cozido e temperado (nada de sal, óleo, vinagre na composteira, ok?). Não se recomenda o uso das cascas dos cítricos, pois não se decompõem a contento e tampouco de sementes, pois nem sempre morrem com a alta temperatura da compostagem e poderiam germinar depois, o que seria indesejado naquele lindo vaso que você resolveu plantar.

Já os "marrons" são aquela grama que você aparou e ficou secando num canto do jardim, as folhas secas da árvore do vizinho, as folhas do bambu e assim vai. Como não tenho marrons suficientes em casa (mania de cimentar tudo que esse povo tem nessa cidade...), fui ao Ibirapuera com vários sacos grandes para coletar os secos que precisava.

A proporção entre verdes e marrons é de 1 para 30. Ou seja, uma medida de verdes para 30 de secos (um pires, uma xícara, um balde... meça como quiser).

Comece forrando o balde com uma generosa camada de secos, logo coloque uma de verdes e siga intercalando. Isso feito, regue para molhar tudo (sem exagerar, não precisa vazar tudo embaixo não). Cubra com algo que deixe respirar e ponha para descansar. Eu tampei com folhas enormes de chapéu de sol e coloquei o balde debaixo do tanque na lavanderia. Convém escolher um lugar à sombra para esse descanso. Importante: coloque o balde em cima de, por exemplo, um tijolo, para que na saída da drenagem do chorume possa colocar uma vasilha ou prato coletor.
A seguir, regue periodicamente e revolva para ir misturando tudo. As regas são para controlar a temperatura da composteira, que poderia chegar a mais de 70 graus (o que acabaria com os nutrientes buscamos) e permitir a decomposição aeróbica da matéria orgânica. O revolver é para que haja oxigênio, já que buscamos uma decomposição aeróbica, e para que tudo se torne uniforme - cuidado ao revolver, não vá se queimar!

Nesse processo a compostagem soltará o chorume, um líquido escuro e muito nutritivo que pode ser utilizado como fertilizante líquido nas regas.

Para ajudar, podemos regar a composteira com água utilizada para lavar potes de iogurte ou caixinhas de leite, que contém bacilos e bactérias - as responsáveis pela decomposição da matéria orgânica. Há quem acrescente um Yakult à (primeira) rega para ativar o processo. Eu não fiz, mas lavava as caixinhas de leite e os potes de iogurte e colocava essa água na composteira.
Saberemos que o composto orgânico está pronto quando tudo tiver virado uma coisa só, marrom escura, que tem cheiro agradável e que não esquenta mais. O cheiro que terá é aquele delicioso de terra depois da chuva. O volume diminui consideravelmente. O balde da foto estava cheio até a boca e o que obtive foi o que vocês podem ver nela.
Chegado esse ponto, basta peneirar (sim, galhos e cascas mais duros e grossos demoram demais para se decompor) e utilizar em seus vasos e no jardim.

Sobre o mal-cheiro e a podridão: elas acontecem quando não há ar no processo de decomposição, quando essa acontece de forma anaeróbica. Para evitá-la, preste atenção à proporção verdes x marrons, revolva o composto regularmente e não exagere na água. O meu eu revolvi uma vez a cada 20 dias aproximadamente e deu super certo. O processo total demorou 5 meses.

Ver vídeos práticos sobre compostagem caseira aqui

Projecto "Novos Povoadores"


33 famílias serão Novos Povoadores do interior em Setembro

por Ana Tomás Ribeiro

Há 277 municípios a precisar de recursos humanos. E famílias de grandes cidades a quererem mudar de vida. O projecto Novos Povoadores é o ponto de encontro.

Há 277 municípios a precisar de recursos humanos qualificados e de gente empreendedora capaz de criar projectos geradores de emprego, com efeito multiplicador, e de competir a nível internacional. E há certamente famílias nos grande centros urbanos com vontade de mudarem para a província, para desenvolver um projecto próprio tendo mais qualidade de vida.

Foi nisto que Frederico Lucas pensou quando decidiu desafiar dois amigos, a Ana Linhares, socióloga, e o Alexandre Ferraz, técnico de uma associação de desenvolvimento local em Trancoso, para criarem conjuntamente o projecto Novos Povoadores (divulgado pela Visão há duas semanas), que tem como objectivo encontrar, nos grandes centros urbanos, candidatos à altura das necessidades regionais. Depois era preciso encontrar um parceiro que os ajudasse a pôr em prática o desafio. Encontraram o Intec - Instituto de Tecnologia Comportamental. Assim, o projecto só começou a ser posto em prática em Dezembro.

De então para cá já se candidataram 25 famílias. "Mas daqui por um mês já devemos ter 100 candidaturas. Uma estimativa que faço de acordo com o número de contactos que temos recebido", explica Frederico Lucas.

Para garantir o sucesso da família na sua nova vida, um dos membros do casal deverá ter um emprego assegurado, quer por via da transferência da sua actual entidade empregadora ou de uma entidade da região que o venha previamente a contratar. O outro membro da família terá de desenvolver um projecto empreendedor, para o qual conta, desde logo, com apoios de várias entidades, incluindo do próprio município.

Contudo, das cem famílias que deverão ser candidatas dentro de um mês, só um terço concretizará a mudança. Ou seja, 33.

Excerto de noticia publicada no Diário de Notícias

Pode o Mercado ser um valor Cristão?, por José Cardoso Duarte

  1. Wim Wenders o realizador alemão, recentemente homenageado no Fantasporto, afirmou que o Amor é a única coisa que vale a pena, aquela que ficará para sempre. No actual cenário de crise esta é uma afirmação a notar e valorizar a exigir actos concretos de amor e solidariedade. No entanto esta afirmação tem raízes muito mais profundas na nossa cultura e civilização pois Jesus Cristo foi talvez o primeiro que ensinou que toda a Lei se resume no amor do próximo: faz aos outros aquilo que gostarias que te fizessem a ti. É estranho como esta lei única e simples que Jesus deixou aos seus discípulos e a toda a humanidade não tenha servido para sustentar verdadeiramente até hoje um sistema social e económico com a sua tradução política. É sabido que depois dos primeiros tempos da Comunidade Apostólica em que todos punham tudo em comum e viviam na oração e na prática do bem e da caridade, se foi esbatendo este ardor inicial para se perder completamente quando a Igreja se tornou poder e passou a dar prioridade á imposição de um Deus a todos os povos que era Rei e governante e pior ainda quando deu esse poder e representação aos reis da Terra. A partir daí esqueceu-se esse primeiro mandamento da Lei que é o amor do próximo tão grande ou melhor idêntico ao amor de Deus. Só que a Deus ninguém o vê enquanto o próximo está aqui ao nosso lado: Jesus sabe isso muito bem e por isso nos ensina que amar a Deus não é outra coisa que amar o próximo como a si mesmo. Mas este princípio sempre ficou disfarçado entre aquela célebre frase do dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus uma frase que independentemente da sua interpretação não vale o epíteto de Lei ou de lei maior e que tem obviamente um contexto local e histórico. Pois a Igreja nunca ou raramente soube ser Poder, nem tinha que sê-lo e falhou sempre na construção desse mundo social a que Jesus fazia apelo com o Reino de Deus que não é outro que o Reino do Amor. Neste ano Paulino deveríamos ter verdadeiramente aprendido com o Apóstolo como a sua grande empresa foi “vender” esse Reino do Amor” a maior de todas aquela que nunca morrerá: afinal Wim Wenders não faz mais do que citar São Paulo. A tradução do mandamento de Jesus para a ordem social e política deve ser pois uma preocupação de todos os Cristãos como de todos os homens de boa-vontade. Mas compreenda-se que não cabe à igreja liderar essa transição mas tão somente ser repositório dessa mensagem universal e ser exemplo da sua vivência e aplicação nas suas obras e nas suas práticas. Assim o compreenderam homens e mulheres como São Bernardo (o Padroeiro da Europa), São Francisco de Assis (o padroeiro do Ambiente Saudável) , Santa Clara, São João de Deus (que agora comemoraremos na nossa paróquia) e tantos outros santos e santas como o futuro santo Condestável.

  2. A Teoria da Complexidade Económica pretende ser alternativa à tradicional Teoria económica e baseia-se fundamentalmente na aplicação ao espaço Económico das teorias e princípios da Evolução Biológica Darwiniana. Assim a Economia evoluiria de acordo com o princípio da selecção das “arquitecturas económicas” que mais se adaptassem ao “mercado” exercendo este o papel da selecção natural priveligiando e multiplicando aquelas “funções e arquitecturas” que melhor performance nele apresentassem. No fundo o mercado actua sobre os “Planos de negócios” que as empresas e os diversos actores vão desenvolvendo no objectivo de competir e obter o lucro desejável. Incorporando as tecnologias Físicas e Sociais mais produtivas nos respectivos espaços evolutivos este sistema orgânico contém em si os elementos necessários à selecção da inovação e complexidade que caracterizam os vencedores a seleccionar ne espaço económico e resultaram na construção da moderna Economia. Já muitas vezes referi aqui a importância do conceito de entropia para a caracterização das actividades económicas. Não sem surpresa vem agora Beinhocker(do McKinsey Global Institute retomar o modelo de Georgescu-Roegen(The Entropy Law and the Economic process,1971) para explicar como é que a Economia pode criar riqueza. Dessas três condições a primeira “ a irreversibilidade” é de natureza biológica, digamos, enquanto que a segunda “a entropia” é de natureza física universale a terceira “ a aceitação” (fitness) é de natureza cultural. O que nos interessa agora aqui é que enquanto as duas primeiras condições pertencem ao espaço físico a terceira pertence ao espaço social e humano. Claro que elas interagem através da Evolução e contribuem para a concretização do espaço social , económico e político em que nos encontramos hoje. Como em Darwin a evolução económica é um algoritmo de aprendizagem e uma máquina de criar Conhecimento.

  3. O jesuíta Teilhard de Chardin, recentemente reabilitado, já na primeira metade do XX tinha elaborado a sua teoria do Fenómeno humano nessa percepção e de que a partir de certo ponto o Homem poderia libertar-se da sua condição animal para criar um novo ser social e cultural quiçás, religioso. Esse ser já tinha um modelo de antemão que é o próprio Jesus. O novo homem não é uma miragem é algo que tem de construir-se, hoje, aqui e agora: com a economia e a política, através das Tecnologias Físicas e sociais operantes. O futuro está mesmo aqui ao pé. Continuaremos a desenvolver esta noção porque só a inovação e a complexidade são verdadeiramente competitivas. Mas o Amor é a maior inovação de todas.

Lisboa, 6 de março de 2009.


José Cardoso Duarte


O Nariz de Pinóquio (nº48), Crónica publicada no Diário de Coimbra

Zcardoso.duarte@netcabo.pt

Queijo de Castelo Branco DOP, Quinta do Capilé: na Boletus Gourmet, em Aveiro.

Dias de Sicó

clique na imagem para a ampliar

Quem alimenta o mmundo

Cenouras Biológicas disponíveis no AgriCabaz

Outros legumes e frutas aqui

O Blogue do AgriCabaz atingiu 2000 visitas nos últimos 30 dias.

Ontem, dia 26 de Março de 2009, tivemos 133 visitas durante o dia.
O Blogue do AgriCabaz pretende funcionar como uma plataforma informativa sobre as iniciativas de economias de proximidade e de economia solidária.
Neste Blogue também se divulgam outras iniciativas que contribuam para um mundo de relações mais justas e felizes.
Claro que as notícias sobre alimentos que o AgriCabaz disponibiliza aos seus fruidores, são uma constante nos seus conteúdos.

Para que o Projecto do Agricabaz tenha futuro, é necessário garantir a sua viabilidade e autonomia económica. Por isso, é importante que a sua visita ao Blogue do AgriCabaz também se concretize em compras, na Loja do AgriCabaz em Coimbra, na encomenda do AgriCabaz|à porta ou na encomenda de alimentos pela Net e posterior envio pelo correio.

Este projecto do AgriCabaz também integra as Salinas Eiras Largas da Figueira da Foz e os Sais da Casa do Sal. É uma vertente que pretende contribuir para a viabilidade económica, social e cultural da salicultura da Figueira da Foz.

Obrigado a todos que participam neste rede de pessoas cúmplices na construção de um mundo melhor, para todos.


clique nos gráficos para os ampliar

Nº de visitantes diários no Blogue do AgriCabaz

Distribuição dos visitantes do Blogue do AgriCabaz pelo País

COMO OS MERCADOS REALMENTE FUNCIONAM - Bird & Fortune



Parte II

Alface da associção de Paralisia Cerebral da Conraria (Coimbra): 1 € / Kg

Outros legumes e frutas aqui

É já hoje que o Teatrão reabre a Oficina Municipal do Teatro

clique na imagem para a ampliar
. De 25 a 28 de Março, sempre às 21h30, abriremos as portas da Sala Grande com música e teatro. Abriremos também o novo café-teatro, agora baptizado de Tabacaria, e que tem uma nova imagem, criada pela Consigo Interiores.

Cabe a António Olaio e João Taborda a abertura das hostilidades, com um concerto (ou será uma performance?) que promete uma viagem musical bem diferente do que estamos habituados. No delírio conceptual das letras e o ecletismo despudorado das melodias, cada canção tem as potencialidades sugestivas de uma imagem. No universo musical de Olaio (músico e artista plástico) e Taborda (músico), nunca chegaremos a saber se estamos num sonho cor-de-rosa ou num daqueles pesadelos de que é difícil sair.

Segue-se, depois, não um super-grupo, mas uma reunião de velhos amigos... Victor Torpedo (Tédio Boys, Parkinsons), Kaló (Tédio Boys, Garbage Cats, Parkinsons, Bunnyranch) e P-Rocha (Garbage Cats, Ruby Ann and The Boppin' Boozers) estão agora todos reunidos e, juntamente com Tracy Vandal (ex-Karelia) e Boz Boorer (guitarrista e director musical de Morrissey), formam os
Tiguana Bibles. Tiguana Bibles são pequenos livros de banda desenhada erótica que proliferaram nos EUA entre as décadas de 20 e 60 do século passado. O pico da popularidade destes "comics" aconteceu durante a Grande Depressão e o seu carácter obsceno provocou a clandestinidade da sua comercialização e consequente enorme procura nos meios alternativos.
Em época de recessão mundial, os
Tiguana Bibles procuram sair da clandestinidade e furar o espectro alternativo que sempre foi o "habitat" natural dos seus membros. Com o EP "Child Of The Moon", apresentam-nos cinco canções onde se destaca a belíssima voz de Tracy Vandal e que confirma finalmente Victor Torpedo como um óptimo compositor de canções pop.

Entre os dias 26 e 28, o
Teatro da Palmilha Dentada oferece-nos Bucket, um divertidíssimo espectáculo onde, nas palavras de Jorge Louraço, "tendo como ponto de partida um objecto banal, para não dizer da loja de chinês, a equipa da Palmilha dedicou-se à pesquisa de variações em torno de um balde de modo a isolar uma teatralidade original, maior que a soma dos talentos e arte de cada um, e que exista para lá dos recursos técnicos e cenográficos e convenções em voga. (...) É um espectáculo em forma de desafio. A estética em movimento do Teatro da Palmilha Dentada cruza os universos mais eruditos com as linguagens mais populares, passando revista ao teatro da nação, (...) com subtileza e talento ímpares, e oferecendo uma saída para os espectadores que se pelam por teatro vivo."

Muitas razões, portanto, para passar pela OMT!

Sejam Bem-Vindas/os

O Teatrão

Oficina Municipal do Teatro R. Pedro Nunes, Quinta da Nora - 3030-199 Coimbra - 239 714013 - 914 617 383 - geral@teatrao.com


Ciclo Redes de Colaboração Solidária com o Prof. Euclides André Mancee

23 (2ª feira) | Almada | Oficina “Redes de Colaboração Solidária e Sistema de Intercâmbio Solidarius”
* Local: Espaço da Mó de Vida
Calçadinha da Horta, 19 Pragal – Almada
Tel.: 212720641 - modevida@modevida.com
* Horário: 10h00 às 18h00
* Participantes: membros da Cooperativa Mó de Vida, Rede Espaço por um Comércio Justo,
organizações e pessoas que estão a fomentar trabalho colaborativo junto a diferentes colectivos.
* Nº de participantes previsto: máximo 20

24- (3ª feira) | Porto | Seminário “Redes de Economia Solidária”
No contexto português as redes de economia solidária são inexistentes e a reflexão a respeito desta matéria ainda muito incipiente. Contudo, consideramos que à medida em que o sistema hegemónico vai gerando cada vez mais exclusão, é indispensável e oportuno difundir o conceito e as práticas que já possuem forte implantação na América Latina e nalguns sectores de algumas sociedades europeias.
* Local: Auditório da Escola Superior de Educação Paula Frassinetti
Rua Gil Vicente 138 – 142, Porto (metro: Marquês)
* Horário: 18h00 às 20h00
* Colaboração: Mestrado em Intervenção Comunitária da ESEPF, Instituto Paulo Freire Portugal e Projecto Inter -Cultural: Circulo de eventos

25- (4ª feira) | Coimbra | Encontro com o grupo EcosolCES
* Local: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra
* Colaboração: Núcleo de Estudos sobre Cidadania e Políticas Sociais do CES

26- (5ª feira) | Coimbra | Seminário: “A Crise Económica Actual e as Alternativas de Economia Solidária" Este seminário, promovido por várias organizações de Economia Solidária, tem por objectivo dar a conhecer à comunidade CES e às organizações a obra do Professor Euclides Mance e, em particular, o seu ultimo livro e suscitar um debate alargado sobre a Economia Solidária e o modo como esta se relaciona com a crise do capitalismo. * Local: Auditório da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra Av. Dias da Silva, 165 * Horário: 14h30 às 17h30. Coimbra | Lançamento do Dicionário Internacional da Outra Economia Local: Espaço da Livraria Estádio Horário: 18h00 * Colaboração: Núcleo de Estudos sobre Cidadania e Políticas Sociais do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Grupo Ecosol/CES

27- (6ª feira) | Lisboa | A revolução das redes de Economia Solidária e Lançamento do
livro Constelação Solidarius
Conversa com o Prof. Euclides André Mance sobre o desenvolvimento das redes de economia
solidária.
Constelação Solidarius é o mais recente livro lançado pelo Professor Euclides André Mance, em que apresenta detalhadamente as principais fendas sistémicas do capitalismo contemporâneo e como explorá-las sob a lógica da economia solidária. Mais do que isso, investiga as conexões existentes entre factores económicos e semióticos necessários à reprodução do capitalismo.
Por outro lado, esclarece como se fundam socialmente a relação existente entre meios económicos, valores e os signos instituídos socialmente para a sua representação, que tanto viabilizam os fluxos de valor económico pelo sistema quanto permitem gerar capitais virtuais que se avolumam nos períodos anteriores aos cracks sistémicos, que se dissipam durante sua ocorrência e que, por fim, deixam um rastro de dívidas impagáveis, contratos quebrados e ónus a serem assumidos pelos Estados.
Horário: 18 horas
Local: Biblioteca Por Timor | Rua de S. Bento, 182 – 184 | Lisboa
Transportes: Autocarro: 6, 49, 100 | Eléctrico: 28 | Comboio: Cais do Sodré (seguido do autocarro 100) ou Santos (seguido do autocarro 49)
Pontos de Referência: Em frente à Assembleia da República.

28- (sábado) | Seixal | Encontro/debate com o movimento associativo popular do
Concelho do Seixal
As fendas sistémicas do capitalismo o tornam incapaz de promover a distribuição da riqueza e o bemviver das pessoas e sociedades. Mas a Economia Solidária pode hackear e crackear essas fendas, de modo a reorientar os fluxos de valor económico do sistema, para que alimentem os circuitos económicos solidários.
A subversão do sistema, assim, conduz a economia ao seu papel de assegurar os meios económicos requeridos ao bem-viver do conjunto das pessoas e sociedades, de maneira justa e ecologicamente sustentável.
A organização de sistemas solidários de intercâmbio económico pode acelerar rapidamente o
desenvolvimento dessa outra economia, na medida em que cria a possibilidade de integração de
modalidades diversas de Economia Solidária em redes colaborativas, em fluxos locais e globais que fortaleçam às diversas iniciativas e promovam o desenvolvimento sustentável nos territórios em que operam.
* Local: Escola da 2ª oportunidade no Seixal (Fábrica Mundet)
* horário: 9:30 horas
* Visita às associações (a definir)
Colaboração: Gabinete de Cooperação da Câmara Municipal do Seixal e associações do concelho


Nota Biográfica
Euclides André Mance é Filósofo e fundador do Instituto de Filosofia da Libertação (Curitiba, Brasil).
Leccionou Filosofia da Ciência e Filosofia na América Latina, na Universidade Federal do Paraná, na década de 1990. Actuou como consultor em projectos da UNESCO e da FAO relacionados ao
desenvolvimento sustentável. Criou e mantém o Portal Solidarius. A sua obra filosófica e económica sobre redes colaborativas no campo da economia solidária está traduzida em vários idiomas, com artigos e livros acessíveis em www.solidarius.com.br/mance.

Organização:
Em colaboração com:
Informações:
Mó de Vida Coop | Calçadinha da Horta, 19 | Pragal | Almada
http://www.modevida.com | modevida@modevida.com | Tel. 212720641 (entre as 14 e as
19horas)

Dia Internacional de Subir às Árvores 29 de Março


O Domingo em que as Árvores te esperam

A partir das 15 horas

Mata do Choupal
Entrada Principal
Coimbra

Onde quer que estejas, onde quer que as nossas irmãs árvores estejam, juntos fazemos um dia melhor.

Encontra uma árvore à tua medida e, com cuidado pelos dois, abraça-a, acarinha-a, sobe-a.
Dos ramos de uma árvore o mundo vê-se diferente, vê-se mais belo.

Vem partilhar esta tarde de festa connosco, reflectir um pouco a nossa integração entre o céu e a terra, entre o cimento e os espaços verdes.

Em Coimbra, na Entrada Principal da Mata do Choupal a partir das 15h
No Porto, Caminhada pelas Árvores Monumentais do Porto + Picnic Vegetariano no Parque da Cidade + Yoga do Riso

Ou onde quer que estejas, no jardim público, à porta de casa, no quintal teu ou do vizinho, escolhe a árvore a quem vais fazer companhia este dia. E depois podes ir a este sítio http://florestamater.ning.com inscrever-te, contar a história do teu dia e colocar as tuas fotos.

Organização em Coimbra: Colectivo Germinal
Organização no Porto: GAIA Porto

Colectivo Germinal - Associação Cultural
Rua Dr. Pedro Lemos nº 14, R/c 3200-237 LOUSÃ Telefones: 239422927 963605378
www.infogerminal.blogspot.com colectivogerminal@hotmail.com

Ananás biológico no AgriCabaz em Coimbra, fornecido pela Naturocoop, do Porto

Compra-se a kilo:cabos, eletricos, ligação, rede, motherboards, placas de som, placas de rede, placas gráficas avariadas ou antigas. etc.

Estamos em Alfragide AMADORA junto ao IKEA

Contactar: Carlos Santos

Tlm: 96 402 81 40

Email cables@clix.pt

Ideias para casamento

Caso esteja a pensar em casar-se o Casamentoclick é um site muito completo onde pode obter informações sobre os mais diversos assuntos.

O Casamentoclick é um guia completo do casamento em Portugal. Descubra empresas de todas as áreas do casamento. Encontre quintas, pousadas, espaços, restaurantes, hotéis, caterings, decoração de casamentos, convites e lembranças, foto e vídeo, musica e animação, vestidos de noiva, fatos de noivo, bouquets de noiva e flores, alianças e jóias, beleza dos noivos, luas-de-mel, decoração para a sua casa, e muitos mais serviços de casamentos. Peça informação e orçamentos grátis para organizar o seu casamento!
Organize o seu casamento

Casamentoclick



Exemplo de uma dica para o casamento:

Decore o seu casamento com fotografias

As fotografias são uma forma original e bonita de decorar alguns espaços do seu casamento. Para além de poupar dinheiro, será uma forma original de personalizar a decoração. Aqui ficam várias ideias para espaços distintos.

  • 1Coloque fotografias no local onde irá decorrer o baile. Amplie grandes fotografias, tipo quadros, da família, amigos e dos noivos, pois ficará com um toque muito pessoal, como estivessem em vossa casa. Alterne fotografias a cores e a preto e branco.
  • 2Façam leques com fotografias dos noivos. Para além de ser uma recordação para oferecer aos convidados, acaba por ser divertido ver os seus amigos abanarem-se com a vossa fotografia.
  • 3Se tiver uma boa fotografia dos dois, amplie-a, plastifique e coloque-a em cada uma das mesas, com o número correspondente.
  • 4Faça uma apresentação divertida com música e fotografias dos noivos, primeiro sozinhos e depois juntos e apresente-a na altura da sobremesa. Apague as luzes, coloque uma música romântica e acenda velas. Ninguém esquecerá este momento.
  • 5Se as paredes estiveram muito vazias e o espaço for demasiado grande para decorar com quadros e fotografias, coloque um projector grande para que as fotografias sejam projectadas durante a noite.
  • 6Se não quiser alugar um carro, decore o carro dos noivos com fotografias dos noivos.
  • 7Personalize o rótulo das garrafas do vinho com fotografias dos noivos.
  • 8Personalize os restantes materiais com fotografias dos noivos: menu, missais, cartões de agradecimento, planos de mesas.

Projecto de Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social: uma iniciativa dos CTT, em parceria com o Grupo de Ambiente da FCSH

clicar nas imagens para as ampliar





Rotas das Bogas em Nodar | 04 de ABril de 2009

clique na imagem para a ampliar

Safari Fotográfico | Evoramonte | 3 a 5 de Abril de 2009

Safari Fotográfico

Evoramonte

3 a 5 Abril

Neste Fim de Semana vamos…

… Estar em contacto com a Natureza!

Conviver entre amigos e fazer novas amizades!

Participar num peddy-paper repleto de novas descobertas!

Despertar a nossa sensibilidade para a observação através da fotografia, e

… Conhecer pequenas regras que podem transformar uma fotografia razoável numa Boa fotografia!

… Caminhar no campo!

Com o acordar da Primavera, a paisagem campestre proporciona óptimos momentos de fotografia e relaxantes caminhadas.

Na Herdade da Marmeleira vamos ficar hospedados e tomar as nossas refeições. Nota: Não é necessário experiência em fotografia!

Vão adorar! JCarla e Nuno

Herdade da Marmeleira


Uma antiga herdade com cerca de 200 anos de história! Através da Fundação Obras, acolhe artistas, cientistas e turistas, e organiza vários tipos de workshops ao longo do ano. Está virada para a cultura, a natureza e a ciência. Oferece a tranquilidade do campo, o espaço do horizonte, e um conforto que facilmente se transforma em reflexão, inspiração e energia! www.obras-art.org

Carla Ramos e Nuno Araújo

Carla e Nuno têm paixão pela vida ao ar livre e por tudo o que o contacto com a Natureza lhes possa oferecer. Trabalharam respectivamente na área seguradora e engenharia, mas rumaram mais tarde à sua verdadeira vocação.

Carla, dedicou-se à organização de workshops e fins de semana relacionados com várias vertentes artísticas e áreas do bem estar, sempre com a componente Natureza à mistura. Adora experimentar, e na sua mais recente experiência, a de iniciação ao desenho, descobriu o que tanto o desenho e a fotografia têm em comum.

Nuno é repórter fotográfico de vários eventos e iniciativas relacionados com desporto aventura, na especialidade de surf. A sua mais recente paixão é a fotografia para decoração de espaços.A Fotografia como Arte é uma descoberta constante para os dois: a Arte das Imagens, o Estudo da Cor, Espaço, Luz, e a Arte do Feng Shui.

O seu projecto: www.magicmoments.pt


Programa

6ª Feira – 3 Abril

19H30 * Adeus cidade e rumo a ares alentejanos!

(vamos promover a partilha de boleias)

21H30 * Chegada à Herdade da Marmeleira com uma ceia à nossa espera!

Sábado – 4 Abril

9H00 * Pequeno-Almoço

10H00 * Briefing e formação de grupos do peddy-paper

10H30 – 18H00 * Peddy- Paper Fotográfico Almoço Merenda

18H00 – 20H00 * Team Work - Preparação para entrega dos trabalhos: Descarregar e seleccionar as fotos eleitas. Revisão de todos os desafios e perguntas do peddy-paper!

20H00 * Jantar

22H00 * Filme “Os Fotógrafos”

Domingo – 5 Abril

9H00 * Pequeno-Almoço

10H00 – 13H00 * Fotografia – A Observação – Através da observação das fotos de cada grupo, vamos analisar os várias sentimentos que um mesmo objecto e/ou paisagem nos pode oferecer: O Despertar da sensibilidade para a observação e para a percepção do imaginário: Perspectiva, Enquadramento e Composição- Trabalho de campo para análise de mais exemplos!

13H00 * Almoço

14H30 * Passeio Pedestre pela Herdade da Marmeleira Troca de experiências.

18H00 * Até Breve!

Para o Peddy-Paper:

* Vamos formar grupos de 3 a 4 pessoas

* pelo menos 1 Máquina Fotográfica Digital por grupo

* 1 Computador Portátil por grupo, para descarregar e escolher as fotografias eleitas

* 1 carro por grupo (para pequeno trajecto durante o peddy-paper da Herdade até à vila de Evoramonte)

* Roupa confortável e Ténis para passeios no campo

Preços e Inscrições

* Fim de Semana completo

(Safari Fotográfico – actividades do fim de semana, 2 noites em alojamento duplo na Herdade da Marmeleira e alimentação do programa)

- 150€ * Até 14 de Março, ou participantes com desconto b)- 180€ * A partir de 14 de Março

* Fim de Semana sem alojamento (Safari Fotográfico e alimentação sábado e domingo)

- 110€ ou 140€

b) Desconto para Participantes regulares nos fins de semana Magic Moments, e membros SurfTotal – 150€ (com alojamento) ou 110€ (sem alojamento)

* Informações e inscrições:

fotos@magicmoments.pt

Carla Ramos – 93 617 22 94 / 91 335 87 97

Nuno Araújo – 91 736 21 63 / 96 488 29 56

Data limite de inscrição: 28 de Março!

(após essa data só mediante disponibilidade)A inscrição é efectuada com o preenchimento da ficha de inscrição, e o pagamento de 50% do valor do fim de semana.

Bom Safari J

Como fazer espetadas de Seitan e Tofu

Colocam-se fatias de tofu e seitan intercaladas
Espetam-se 4 espetos de ao comprido

Corta-se longitudinalmente entre os espetos

Cortam-se, de novo, as metades, entre os espetos

O aspecto final será o de cima

Temperam-se as espetadas com Sal para Grelhados da Casa do Sal
Numa frigideira deita-se um pouco de Azeite. Quando o azeite estiver quente colocam-se as espetadas, virando-as até ficarem ligeiramente tostadas, ou a seu gosto.


No final pode-se temperar as espetadas com Shoyu
e acompanhar com salada ou legumes cozidos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails