O Teu filme pode mudar o mundo". Concurso de Curtas de Cinema Documental Jovem. OIKOS

Formações: Espanhol para Principiantes, Francês para Principiantes, Técnicas de Animação para Crianças e Técnicas de Animação para Idosos

A Casa dos Choupos - Cooperativa Multissectorial de Solidariedade Social, CRL, no âmbito da sua intervenção, vai dar início no próximo dia 12 de Março de 2011 às seguintes formações: Espanhol para Principiantes, Francês para Principiantes, Técnicas de Animação para Crianças e Técnicas de Animação para Idosos.

Estas formações vão decorrer na ALPE - Agência Local em Prol do Emprego em Santa Maria da Feira, aos sábados, das 9h30 às 12h30 e têm a duração de 50 horas.

Neste sentido, esperamos contar com a sua presença.

Para mais informações e inscrições, enviamos os flyers de divulgação destas acções em anexo.

Pode, também, obter outras informações adicionais e efectuar a sua pré-inscrição em www.casadoschoupos.pt.


Com os melhores cumprimentos,

--
Casa dos Choupos - Cooperativa de Serviços, CRL
Morada: Rua Ribeiras do Cáster, nº10 - r/c esq., 4520-246 SMF
Correspondência: Apartado 29, 4524-909 Santa Maria da Feira
Website: www.casadoschoupos.pt
Facebook: http://facebook.casadoschoupos.pt/
MySpace: http://myspace.casadoschoupos.pt/

Acção de voluntariado "A Guerra às Mimosas" (Parque Nacional Peneda-Gerês) 26 e 27 de Fevereiro de 2011

Realiza-se nos dias 26 e 27 de Fevereiro no Parque Nacional da Peneda-Gerês uma acção de voluntariado "A Guerra às Mimosas".

Esta acção, em colaboração com o Parque Nacional da Peneda-Gerês, é a primeira actividade de voluntariado em 2011 destinada ao combate às mimosas numa das áreas afectadas pelo incêndios florestais de Agosto de 2010, explicam os organizadores.

"Durante estes dois dias, as equipas de voluntários irão colaborar no arranque das plantas infestantes jovens na zona de Lamas, Terras de Bouro, uma das zonas afectadas pelos incêncios".

"Esta acção está aberta à participação de todos que assim podem colaborar na preservação do nosso único Parque Nacional".

Contactos:

Blogue Carris / PNPG

Telem: 93.845.03.05 (Rui Barbosa)

Email: rmcsbarbosa@gmail.com


XXIV ESRS Congress - Inequality and diversity in European rural areas 22-25 August 2011, Chania, Greece



Working Group 21 - Fertile Links? Understanding the connections between tourism activities, socioeconomic fabrics and local development in European rural areas
Convenors:
Elisabete Figueiredo (contact person)
Dep. of Social, Legal and Political Sciences, University of Aveiro, Portugal. elisa@ua.pt

Antonio Raschi
IBIMET, National Research Council, Italy. a.raschi@ibimet.cnr.it
Aims and Scope
Despite their diversity, European rural areas are facing major changes in economic and social terms, mainly due to transformations in the role, meaning and place of agriculture. These transformations have different impacts in diverse rural areas, resulting in a more profound loss of competiveness in peripheral European regions. Particularly in these regions, the loss of the productive character strongly contributed to the emergence of new roles and functions constituting the rural as multifunctional and consumption space. In this context, leisure and tourism activities seem to be key elements.
Despite the difficulties in defining rural tourism in a consensual manner, a common (yet very broad) definition suggests it as being the entire tourism activity developed in a rural area, motivated by features of rurality. In this sense rural tourism should stand on local activities and specificities, therefore contributing to local development. In fact, rural tourism is frequently presented (mainly at the political level) as the panacea to solve rural areas’ problems and constraints. However, empirical evidence has shown that the connections between tourism activities and the broader rural contexts are often faint and fragile. On the one hand this fragility can be attributed to the economic and social vulnerability of many rural areas. On the other hand, rural tourism establishments, for their private character and limited dimension, cannot be held responsible for local development.
Empirical evidence shows that tourism promoters often act in an ‘isolated’ manner, sometimes detached from local contexts and specificities, although benefiting from them mainly in promotion and advertisement. Frequently they use traditional local features (e.g. landscape, natural resources, food productions, agricultural practices, festivities) to promote the establishments and to attract guests, but in practical terms those features are not materialised in the services and activities offered. In consequence local resources are not being capitalised and valued and the specific character of rural tourism (being attached/connected to local contexts) is not fulfilled.
Some studies have demonstrated that building efficient networks – fertile links – between tourism promoters and other local agents and actors can result in successful rural tourism activities and in local development. However, the same researches evidenced the difficulties and constraints in building collective action and synergies among the diverse rural stakeholders, due to their characteristics, to the peculiarities of the socioeconomic contexts (particularly in remote rural areas) as well as to the lack of adequate political and institutional measures, strategies and instruments to foster local cooperation.
Taking the abovementioned aspects, this working group aims at:
  1. Analysing and discussing diverse types of connections and interactions between rural tourism and other economic, social and cultural activities (e.g. handicrafts, agriculture, food production, environmental and natural resources protection);
  2. Identifying the diverse effects that different types of connections and interactions can have in different rural areas and social groups;
  3. Analysing the relevance of networking to promote both successful rural tourism activities and local development strategies;
  4. Identifying the main factors underlying successful networks and fertile links between rural tourism agents and promoters and local populations, economic agents, cultural actors, political and administrative entities, among others;
  5. Discussing the role of public policies and political strategies to foster fertile links and networks between rural tourism and local communities.
Proposals are invited that offer both empirical and conceptual reflections and perspectives on the abovementioned topics.

Abstract Submission:
Please use the form on the following page. Send your abstract to elisa@ua.pt and to chania2011@agr.unipi.it
Authors will be notified on the acceptance of proposals by the 20th May, by the convenors.
Full papers must be submitted until June, 30th (see the last page of this document for further details).






ESRS 2011

"XXIV European Congress for Rural Sociology"
22-25 August 2011, Chania, Crete, Greece

ABSTRACT FORM


DEADLINE FOR RECEIPT OF ABSTRACTS IS APRIL 30th , 2011

Please return in electronic form, by e-mail both to elisa@ua.pt and chania2011@agr.unipi.it

WORKING GROUP NUMBER:
ABSTRACT TITLE:
PRESENTING AUTHOR:

Surname: First Name: _____

Title: Prof Dr Mr Mrs
Affiliation:
Address:
City: Postal code: Country
Telephone: Fax:
E-mail:

ABSTRACT
Title in capital letters (Times New Roman; font size 12)
Name(s) of authors in small case letters
Brief name and address of Organization/Institution in small case letters
The text of Abstract must be no longer than 250-300 words and typed single-spaced
Authors are responsible for the content and presentation of the abstract
Abstracts will be accepted under the condition that at least one author is registered for the meeting

Date: Signature:
Paper Submission:
Full paper submission deadline: 30th June 2011
Full papers must be sent both to elisa@ua.pt and to chania2011@agr.unipi.it
Size of the paper: up to 6000 words
General guidelines for papers:
Font: Times new roman 12p
Title: CAPITALS LETTERS
Name of the authors
Name of the organization
Section 1: 1. AGROTOURISM AND LOCAL DEVELOPMENT
Subsection: 1.1. Agrotourism and local development
Subsection 2: Not recommended 1.1.1 – Agrotourism and local development
Quoted references in the text:
(Bell, 2006: 150) or .....Bell (2006: 150)
List of references, including the quoted references (examples):
Book:
Cloke, P.; Marsden, T. and Mooney, P. H. (Eds.) (2006). Handbook of Rural Studies, London: Sage Publications.
Book Chapters:
Figueiredo, E.; Fidélis, T. e Rosa Pires, A. (2001). Grassroots environmental action in Portugal (1974-1994). K. Eder, and M. Kousis (Eds.) Environmental Politics in Southern Europe – Actors, Institutions and Discourses in a Europeanizing Society, Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, pp. 197-221.
Papers:
Figueiredo, E. (2008). Imagine there’s no rural – the transformation of rural spaces into places of nature conservation in Portugal. European Urban and Regional Studies, 15 (2): 159 –171.

Tables and Figures
Insert tables, graphs and figures in the right place in the text, with the legend after in italic (10p).


Festival do requeijão | 27 de Fevereiro de 2011 | S. Paio | Gouveia | Org. ADRUSPA - Associação de Desenvolvimento Rural de S. Paio


A ADRUSPA (Associação de Desenvolvimento Rural de S. Paio) promove no próximo dia 27 de Fevereiro o 2º Festival do Requeijão em S. Paio, valorizando um produto endógeno que merece lugar de destaque na nossa gastronomia serrana.
O Festival do Requeijão foi um enorme êxito em 2010.
Por isso vamos continuar a valorizar ainda mais esta iniciativa, única e original no nosso concelho, levando por diante a realização do 2º Festival do Requeijão.
No dia 27 de Fevereiro todos os caminhos de Gouveia e arredores, vão dar a S. Paio.

"I believe is the portuguese soul...Alentejo."

The Alentejo from BarrocalFilms on Vimeo.

Conferência ''Gestão e Conservação de Habitats e Flora Associada'': 25 de Março de 2011, no anfiteatro do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Instituto Politécnico de Coimbra.

Caros Colegas,
A conservação dos habitats naturais e semi-naturais é essencial para a manutenção da diversidade florística e da singularidade das suas comunidades. No caso Português e dos outros países Europeus a acção milenar do Homem sobre a paisagem alterou-a profundamente, reduzindo drasticamente a área ocupada por formações vegetais naturais e consequente diminuição ou perda de muitas espécies. Contudo, a ocupação do espaço natural através do fogo, pastoreio, uso agrícola, etc., criou novos habitats, por vezes de grande riqueza, e em alguns casos situações de quase-dependência das comunidades e espécies em relação às práticas tradicionais. Surge então uma pergunta: como gerir habitats e espécies da flora no contexto das grandes alterações dos usos do solo que ocorrem? Será o abandono da gestão tradicional uma problemática para a conservação das espécies?
Neste contexto, a Sociedade Portuguesa de Botânica, a ALFA – Associação Lusitana de Fitossociologia, a Escola Superior Agrária de Coimbra e a Naturlink estão a organizar a conferência ''Gestão e Conservação de Habitats e Flora Associada''  http://naturlink.sapo.pt/article.aspx?menuid=20&cid=30420&bl=1 , na qual serão apresentados os resultados de diversos projectos e linhas de trabalho relativos à ecologia, monitorização e conservação destes habitats e da sua flora, discutindo as principais ameaças a que têm sido sujeitos, a sua evolução e a sua gestão operacional. A conferência decorrerá no próximo dia 25 de Março de 2011, no anfiteatro do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Instituto Politécnico de Coimbra.
Pretende-se que este evento seja não só muito útil e interessante para técnicos e investigadores que trabalham ou venham a trabalhar nestes temas, bem como para planeadores, empresários, gestores do território, professores e estudantes, chamando a atenção da opinião pública para as acções e projectos que têm sido realizados no nosso País e para a importância de uma cuidada gestão dos habitats e da conservação da sua flora.
O Programa da Conferência é o seguinte:

08h30 - Recepção dos Participantes

10h00 - Sessão de Abertura

10h15 - "Conservação de Habitats e Ordenamento do Território: Dilemas e Paradoxos das Práticas Portuguesas"
Pedro Bingre, ESAC - Escola Superior Agrária de Coimbra

10h40 - "Monitorização de Habitats e da sua Biodiversidade em Paisagens Heterogéneas"
João Honrado, CIBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos

11h05 - "O Papel do Fogo nos Ecossistemas Mediterrânicos"
Otília Correia, CBA – Centro de Biologia Ambiental

11h30 - Pausa para café

11h50 - "Efeitos a Longo Prazo da Limpeza de Matos Sobre as Comunidades Herbáceas em Sobreirais – Caso de Estudo da Serra do Caldeirão"
Miguel Porto, CBA – Centro de Biologia Ambiental

12h15 - "Diversidade Fitocenótica e Biogeográfica dos Ecossistemas de Montado em Portugal: Implicações no Planeamento e Gestão para a Conservação de Habitats"
Jorge Capelo, INRB – Instituto Nacional de Recursos Biológicos

12h40 - "Gestión de la Flora y sus Habitats Atraves de Microrreservas"
Emilio Laguna, Conselleria de Medi Ambient, Generalitat Valenciana

13h20 - Almoço livre

15h00 - "Gestão Tradicional de Bosques Ripícolas: Amiais e Salgueirais"
Carlos Aguiar, Escola Superior Agrária de Bragança

15h25 - "Gestão e Conservação de Turfeiras no Alvão (habitat de Maculinea alcon) e Loendro (Rhododendron ponticum subsp. baeticum) em Vouzela"
Paulo Pereira, Ideias Sustentáveis

15h50 - "Efeito da Presença de Espécies Exóticas Invasoras sobre a Flora Ameaçada – o caso deCarpobrotus sp."
David Draper Munt, Banco de Germoplasma de la Universidad Politécnica de Madrid

16h15 - Pausa para café

16h35 - "Planificação de Corredores Dispersivos para Plantas Anuais com Dormência Variável: o caso de Ononis hackelii (espécie Anexo II)"
Manuel João Pinto, Museu Nacional de História Natural, Jardim Botânico

17h00 - "Os Habitats que Encontrámos – Exemplos Práticos de Gestão
Pedro Serafim e Henk Feith, Altri Florestal

17h25 - Conclusões e encerramento dos trabalhos
Os interessados poderão aceder a informação adicional sobre a Conferência no seguinte artigo do portal Naturlink:
''Conferência Gestão e Conservação de Habitats e Flora Associada''
As inscrições poderão ser efectuadas até ao dia 11 de Março de 2011, preenchendo e enviando a Ficha de Inscrição que poderá ser descarregada aqui:
Agradecemos a divulgação da Conferência.
Cordialmente
Rui Borralho
Rui Borralho
NATURLINK
Rua Robalo Gouveia, nº 1-1A
1900-392 Lisboa
Portugal
tel: +351 21 7991100; fax: +351 21 7991119
http://www.naturlink.pt
http://www.pluridoc.com
http://twitter.com/Naturlink
http://twitter.com/NaturJobs
http://www.facebook.com/pages/Naturlink/122796594434348

Feira Regional do Queijo Serra da Estrela | Seia | 5 de Março de 2011 (Sábado de Carnaval)


Seia vai acolher, no próximo dia 5 de Março (Sábado de Carnaval), a primeira edição da Feira Regional do Queijo Serra da Estrela, certame organizado pelos Municípios de Fornos de Algodres, Gouveia e Seia, no âmbito da Comunidade Intermunicipal da Serra da Estrela, explica o Presidente da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo.

A iniciativa surge do entendimento estratégico dos três municípios para a criação de um grande certame promotor do Queijo Serra da Estrela, imagem de marca da região, com edições anuais que reúna toda a cadeia de valor do Queijo Serra da Estrela. A calendarização do certame ditou que Seia receba o evento em 2011, Gouveia em 2012 e Fornos de Algodres em 2013. Os três municípios pretendem através desta união de esforço

Parcelas agrícolas em Melriça, Ansião, a caminho do Moinho e Miradouro




 Estes montes de pedras  chamam-se "marouços" na localidade de Melriça, Ansião.
Existem nas parcelas agrícolas e são constituídos pelas pedras  retiradas da terra, limpando-se assim o terreno para fazer as culturas.
Por vezes as pedras dos marouços utilizam-se para as fundações das casas.



Associação Formiga Rabina organizou passeio para conhecer a flora de Sicó

Fernando Manuel, à esquerda, guia do passeio organizado pela "Formiga Rabina" para identificação de plantas medicinais e aplicação tardicional.
Fernando Manuel diz que a Serra de Sicó é uma verdadeira farmácia a céu aberto.

"Aromas de Sicó" é a marca de Fernando Manuel  que cultiva, recolha e comercializa plantas aromáticas, medicinais e condimentares.

Contactos:
Rua Nossa Senhora da Saúde
Lagoa Parada
3240-673 SANTIAGO DA GUARDA
Tel 937035112
Email: fmsilva062@hotmail.com








Guimarães: Capital Europeia da Cultura 2012


3 territórios - Prémios Nacionais de Artesanato


Exmo(a) Senhor(a)


Vai inaugurar, a 10 de Fevereiro, pelas 18h00, em Lisboa (Espaço Docas - Artes & Etc – Docas de Alcântara), a exposição "3 territórios - Prémios Nacionais de Artesanato", que mais tarde será também exibida em Paris e em Madrid.


Esta exposição é uma das acções que integram o Projecto EUROART, liderado pela Fundação Espanhola para a Inovação do Artesanato (FUNDESARTE) e tendo como parceiros o Instituto Nacional dos Ofícios Artesanais (INMA) de França, e o IEFP em Portugal, e tem o objectivo de demonstrar a vitalidade do sector do artesanato simbolizada nas obras de grande valor cultural, estético e funcional que vão ser exibidas.

Trata-se de uma mostra que pretende dar a conhecer internacionalmente as obras galardoadas nos diferentes certames que se organizam em Espanha, França e Portugal sob a designação comum de Prémios Nacionais de Artesanato e que se destacam pela sua qualidade e excelência. Irão estar patentes ao público um total de 30 peças (10 de cada país), de áreas diversificadas, como a cerâmica, o vidro, o têxtil/vestuário, a joalharia ou o mobiliário.

No caso português, o Prémio Nacional de Artesanato, de edição bienal, é, instituído pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade, através do IEFP, contando com duas categorias - Artesanato Tradicional e Artesanato Contemporâneo, e já leva mais de 20 anos de realização ininterrupta. As 10 obras portuguesas foram seleccionadas de entre as peças premiadas ou distinguidas com menções honrosas em 2001, 2003, 2005 e 2009, e entrou em linha de conta com o conceito global delineado para a exposição.


A presença de V.Exa. enriquecerá, seguramente, este evento, pelo que junto enviamos o respectivo convite.


GCM - Gabinete de Comunicação

IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional, IP
Rua de Xabregas, 52 - 1949-003 Lisboa - Portugal
http://www.iefp.pt

E-mail: gcm@iefp.pt

Resolução da Assembleia da República: Medidas de incentivo ao aproveitamento de terras agrícolas abandonadas

Resolução da Assembleia da República n.º 7/2011
Recomenda ao Governo a adopção de medidas de incentivo
ao aproveitamento de terras agrícolas abandonadas

                                                                  
 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails